Mesmo trabalhando mais, 86% dos profissionais gostariam de continuar no home office, diz pesquisa